PIMENTA (EDUARDO) - HORAS MORTAS

PIMENTA (EDUARDO) - HORAS MORTAS

SKU: 17393
€20,00Preço

PIMENTA (EDUARDO) - HORAS MORTAS

(Reminiscencias do Alemtejo).

Porto. Livraria Chardron de Lello & Irmão, editores. 1902. In-8º de 124-I págs. Enc.

 

Da "Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira", transcrevemos:
"O autor pertenceu ao corpo de médicos do exército. Em 1897, como tenente, participou na expedição militar a Moçambique, onde ganhou as medalhas da campanha e de "Bons Serviços". Fez parte do CEP em França, no posto de tenente-coronel, dirigindo serviços de saúde. Possuía várias condecorações, incluindo: Ordens Militares de Avis e de Santiago, Mérito Militar de Espanha, medalha da Vitória (França - 1917), Cruz Vermelha de Mérito e medalha de Comportamento exemplar. Dedicou-se ao ensino e ao jornalismo, publicando em 1902 um livro intitulado "Horas Mortas: reminescências do Alentejo" e em 1903 um estudo sobre o "Delírio dos Impaludados". Publicou várias conferências, uma novela intitulada "Ânsia de viver" (1918) e "A Ferro e Fogo na Grande Guerra" (1919). Colaborou em vários jornais e revistas e com mais assiduidade no "Diário da Tarde", do Porto. Fez parte do CEP em França, no posto de tenente-coronel, dirigindo serviços de saúde".

Capítulos: A minha mulher - O João da Cabreira - O Caya - Morta ou viva? - No Cruzeiro do Pisão - Kiffa - Dia de Natal, etc.

Encadernação antiga em percalina verde.
Exemplar embom estado de conservação apresentando normais sinais do tempo. Valorizado com DEDICATÓRIA AUTÓGRAFA DO AUTOR.

INVULGAR.